Um blog sobre qualquer coisa que valha a pena escrever.

Arquivo para abril, 2009

Habibs e seu Delivery às avessas

netmovies
Conheçam a NetMovies. Um modelo de negócios (chupado do Netflix, tudo bem, mas e daí?) que revolucionou o ramo de locação de DVDs no Brasil. Como? Entregando filmes, séries e shows na porta da sua casa (literalmente). Mas o grande segredo da NetMovies não é entregar disquinhos de plástico no conforto do seu lar. Muito mais que isso, é entregar comodidade, praticidade, economia de tempo.

habibs
Conheçam também o Delivery Habibs. Um modelo de negócios, esse sim, genuinamente brasileiro (de onde mais poderia ser?), que criou o primeiro sistema de delivery às avessas do mundo. Chego em casa e peço uma pizza. 15 minutos depois (que eficiência, heim?) meu interfone toca. É o entregador do Habibs pedindo para eu descer (?!) e pegar minha pizza. Acho um absurdo. Mas como a fome é grande, desço. Depois de morta a fome, ligo no SAC (Alô, Tia Eda) para reclamar. E o que descubro? Que os motoboys não têm autorização para subir nos apartamentos. E mais: que os motoboys que já subiram no meu apartamento estavam, na verdade, me fazendo um favor (?!?!?!).

O que não consigo descobrir, por mais que eu tente, é: se estou fazendo um pedido pelo delivery, ou seja, não estou pegando meu carro e tendo o trabalho de ir até a loja mais próxima, isso não quer, automaticamente, dizer que eu quero o produto entregue na minha mão, S-E-M ter que sair de casa? Ainda mais se levarmos em conta que com a taxa de entrega cobrada pelo Habibs daria para comprar combustível suficiente para ir a Marte?

Só Tia Eda para explicar mesmo.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Anúncios

Na toca dos leões

Na toca dos leões

Hoje terminei de ler “Na toca dos leões“, a história da W/Brasil escrita pelo jornalista Fernando Morais.

Apesar de não ir muito com a cara do autor por causa das balelas chavistas que ele fala, achei o livro bem gostoso de ler. Ele conta com riqueza de detalhes a trajetória de vida de Washington Olivetto e seus sócios, Gabriel Zellmeister e Javier Llussá, até eles criarem, em 1983, aquela que se tornaria uma das agências de publicidade mais conhecidas do mundo.

O livro, que também narra o sequestro que Olivetto sofreu em 2001 não é, como diz a contra-capa, só “a história de uma empresa e seus donos”. Muito mais que isso, “é também o retrato de uma época das comunicações no Brasil”.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: