Um blog sobre qualquer coisa que valha a pena escrever.

Arquivo para a categoria ‘Dia-a-dia’

Ainda bem que foi o Vox Populi


Crédito

Segundo pesquisa divulgada ontem pelo Vox Populi, Dilma cresceu 5% em relação à última pesquisa, chegando a 38% e ultrapassando, pela primeira vez, José Serra. Segundo a mesma pesquisa, Dilma venceria, inclusive, no 2º turno, com 40% dos votos.

Ainda bem que a pesquisa foi feita pelo Vox Populi, instituto de pesquisa mais vendido que picolé em dia de calor intenso.

Creative Review – Embalagem ambientalmente responsável

Creative Review

A embalagem da edição de novembro da revista Creative Review virá em uma forma ambientalmente responsável. Basta colocar a embalagem num recipiente, encher de água e pronto, ela se decompõe sem deixar resíduos tóxicos.

Claro que a iniciativa não acaba com todo o impacto ambiental necessário para a produção de uma revista de papel, mas, pelo menos, reduz parte dele. Então vamos torcer para que a moda pegue.

Mais detalhes no site da revista.

Via.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Habibs e seu Delivery às avessas

netmovies
Conheçam a NetMovies. Um modelo de negócios (chupado do Netflix, tudo bem, mas e daí?) que revolucionou o ramo de locação de DVDs no Brasil. Como? Entregando filmes, séries e shows na porta da sua casa (literalmente). Mas o grande segredo da NetMovies não é entregar disquinhos de plástico no conforto do seu lar. Muito mais que isso, é entregar comodidade, praticidade, economia de tempo.

habibs
Conheçam também o Delivery Habibs. Um modelo de negócios, esse sim, genuinamente brasileiro (de onde mais poderia ser?), que criou o primeiro sistema de delivery às avessas do mundo. Chego em casa e peço uma pizza. 15 minutos depois (que eficiência, heim?) meu interfone toca. É o entregador do Habibs pedindo para eu descer (?!) e pegar minha pizza. Acho um absurdo. Mas como a fome é grande, desço. Depois de morta a fome, ligo no SAC (Alô, Tia Eda) para reclamar. E o que descubro? Que os motoboys não têm autorização para subir nos apartamentos. E mais: que os motoboys que já subiram no meu apartamento estavam, na verdade, me fazendo um favor (?!?!?!).

O que não consigo descobrir, por mais que eu tente, é: se estou fazendo um pedido pelo delivery, ou seja, não estou pegando meu carro e tendo o trabalho de ir até a loja mais próxima, isso não quer, automaticamente, dizer que eu quero o produto entregue na minha mão, S-E-M ter que sair de casa? Ainda mais se levarmos em conta que com a taxa de entrega cobrada pelo Habibs daria para comprar combustível suficiente para ir a Marte?

Só Tia Eda para explicar mesmo.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Os hábitos e comportamentos dos adolescentes de hoje

Jovens

Acabei de ler uma matéria muito interessante sobre os hábitos e comportamentos dos adolescentes de hoje. Destaco alguns trechos:

(…) os meninos e meninas que nasceram a partir de 1990 não almejam fazer nenhum tipo de revolução – nem sexual nem política, como sonhavam os jovens dos anos 60 e 70. Mudar o mundo não é com eles. O que querem mesmo é ganhar um bom dinheiro com seu trabalho.

O fato de estarem sempre conectados os leva a ter interesse por mais assuntos e a ser mais bem informados de maneira geral. O lado ruim é que raramente tentam aprofundar-se em algum tema. Mudam de opinião com rapidez e frequência proporcionais ao liga-desliga do computador. (…) Plugados ao mundo, aos sites de relacionamentos como Orkut e aos serviços de mensagens instantâneas, eles movem-se em rede e estão menos divididos em tribos.

Apesar de todas as incertezas, um trabalho que os faça ricos é o sonho de 64% dos adolescentes. Faz sentido: os jovens de hoje estão caros. Caros, não, caríssimos. Eles custam cinco vezes mais do que há trinta anos. E, para aumentar mais os gastos familiares, são grandes influenciadores das compras dos próprios pais. Em nove de cada dez famílias que adquirem eletroeletrônicos, a decisão de qual aparelho levar é deles. Cerca de 45% dos adolescentes brasileiros correm às lojas assim que um novo gadget é lançado, segundo uma pesquisa da empresa Deloitte.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

A crise por Albert Einstein

Einsten
Crédito

Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor benção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar “superado”. Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais aos problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis. Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um. Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la.

Via.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Minc, o guerrilheiro

Carlos Minc
Crédito

Hoje lendo essa entrevista com o Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, também conhecido como Ministro dos Coletinhos, ou Ministro do Boi Pirata, confirmei uma coisa que eu já desconfiava: ele é um guerrilheiro-nato. Vejam as declarações:

Cheguei à conclusão de que é a visibilidade que faz as pessoas dar importância a um trabalho. Quando era deputado estadual no Rio, fiz uma lei obrigando motéis a vender camisinhas a preço de custo aos hóspedes. Depois, fui até o obelisco da Avenida Rio Branco, um símbolo fálico da cidade, e coloquei nele um camisão de 18 metros de altura. As pessoas entenderam logo a mensagem: camisinha é fundamental.

Não vejo problema em criar uma situação que chame a atenção da mídia. Quando era deputado, levei a imprensa a um edifício para mostrar uma moradora que, a partir de uma lei minha, garantiu o direito de sua empregada de usar o elevador social. Apareceu a empregada entrando pela porta da frente com o mandado de segurança na mão, tal como uma carta de alforria. No fim, ela deu um beijinho na patroa. Foi o fecho da matéria do Jornal Nacional. A minha estratégia é essa. Dizem que quero aparecer, mas o fato é que ninguém lê o Diário Oficial. A mídia quer notícia? Eu dou notícia.

Depois dessa aumentou ainda mais a simpatia que eu já tinha por ele. Viva Minc, o guerrilheiro!

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Guia prático da nova ortografia

Segunda-feira (29) o presidente Lula sancionou a reforma ortográfica da língua portuguesa. Ela tem como objetivo unificar a escrita nos 8 países que falam português (Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal) e começa a valer a partir de 1º de janeiro de 2009 (até 31 de dezembro de 2012 a ortografia antiga continua sendo aceita).

Eu sinceramente acho essa reforma inútil. Para que unificar a escrita se do jeito que ela é hoje nós e os portugueses conseguimos ler Saramago e Paulo Coelho numa boa? Deve ser para complicar ainda mais o que já é complicado.

Mas no final das contas a gente acaba não tendo outra opção a não ser reaprender. No começo acho que vai ser meio difícil, mas com o tempo e muita leitura a nova ortografia vai se tornar tão natural como é a atual. Para dar uma ajuda nesse processo a Editora Melhoramentos disponibilizou o “Guia Prático da Nova Ortografia”. Clique aqui para acessar.

Via.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: