Um blog sobre qualquer coisa que valha a pena escrever.

Posts marcados ‘Branding’

E o Firefox conseguiu!

Clique para ampliar:

Graças ao Download Day, um verdadeiro “evento” em cima do lançamento da sua nova versão, o Firefox conseguiu entrar para o Guiness como o programa mais baixado do mundo em 24 horas. No total foram feitos 8.002.530 downloads, 598.116 só no Brasil.

Como eu já falei nesse post, no final das contas o recorde foi o de menos. Muito mais importante foram o boca-a-boca e a mídia espontânea gerados, além, lógico, do estreitamento da relação do Firefox com seus usuários.

Se você deu sua contribuição para o recorde, clique aqui para baixar seu certificado personalizado.

Se você ainda não baixou o Firefox 3.0, não perca mais tempo e faça o download clicando aqui.

Agora eu também estou no Twitter. Me siga! http://twitter.com/felipemendes87

Ajude o Firefox a entrar para o Guiness

O Firefox já é o melhor navegador do mundo. Ele é mais leve, abre as páginas mais rápido, é mais bonito, mais seguro e ainda tem um monte de ferramentas e complementos que facilitam muito a nossa vida. Na versão 3.0, que está para ser lançada, ele promete ser ainda melhor.

Para divulgar essa nova versão, a Mozilla criou o Download Day. É um site onde você indica seu país e seu e-mail e no dia do lançamento é lembrado de fazer o download. O objetivo é entrar para o Guiness como o programa mais baixado do mundo em 24 horas.

Achei essa ação da Mozilla muito legal. Criando um verdadeiro evento em cima do lançamento da nova versão do navegador, com certeza, muita mídia espontânea vai ser gerada. E mesmo que o recorde não seja batido, ainda acho que a ação vai ter sido muito válida, porque além da mídia espontânea que já falei, vai estreitar ainda mais a relação de lovemark que o Firefox já tem com seus usuários.

Eu já dei a minha contribuição para o recorde. Dê a sua também! Clique aqui.

Via.

O tiro no pé da Traduttori Traduções


Crédito

Para divulgar a Traduttori Traduções, um curso de inglês pequeno de Brasília, a AgênciaClick criou uma péssima ação: colocou no ar falsas traduções dos começos de episódios piratas de Lost que rodam por aí, como a que você pode ver clicando aqui.

Eu concordo com a agência, que no vídeo-case que pode ser visto clicando aqui, fala que a ação fez a Traduttori ficar conhecida em todo o país. Só acho que faltou falar que esse conhecimento de marca foi negativo. Eu não baixo os episódios piratas de Lost, mas se eu baixasse, e eles viessem com essa falsa tradução, eu ia ficar tão puto que se um dia precisasse escolher um curso de inglês eu ia ter uma única certeza: com certeza, não ia ser a Traduttori.

O que me espantou nisso tudo não foi a ação em si, já que a publicidade está cheia desses lixos, mas a agência responsável, a AgênciaClick. E, principalmente, o fato da ação ter sido premiada no Wave Festival, do Meio & Mensagem, quando, na verdade, deveria servir de exemplo do que existe de pior na publicidade.

Via.

(Tentativa de) Viral da Cia. Atlética

Achei de um mau gosto sem tamanho o viral da DM9 para a Cia. Atlética. No vídeo que você pode assistir aqui, dois supostos fiscais multam pessoas gordas que tenham logomarcas em suas camisetas. Isso porque a Lei Cidade Limpa proibiu vários tipos de mídia exterior na cidade de SP, e segundo os fiscais, os gordos “parecem outdoors ambulantes”.

Hoje todo mundo quer fazer um viralzinho. Mas ações como essa da Cia. Atlética só servem para desconstruir marcas. Parabéns pelo tiro no pé!

Via.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: