Um blog sobre qualquer coisa que valha a pena escrever.

Posts marcados ‘Revistas’

A democratização da Internet via lan houses populares


Eduardo Martino/Cocumentography

As lan houses populares estão mesmo bombando no nosso Brasil varonil século XXI. Depois de serem tema de uma série apresentada por Regina Casé no Fantástico, essa semana dão o ar da graça numa matéria muito interessante na Veja.

Local de acesso à Internet de mais de 32 milhões de brasileiros, metade dos usuários de Internet no país, as lan houses populares se espalharam por todos os lugares – só na favela de Heliópolis são 42 -, de fundos de casas particulares a salões de cabeleireiros e locadoras.

A matéria de Veja conta três histórias muito interessantes que destaco aqui:

  • Dejaíra Barbosa  é uma agricultora de Manari, sertão Pernambucano. Usa a Internet para consultar a previsão do tempo e “ficar sabendo o dia de plantar e de fazer as canaletas para estocar a água da chuva na barragem.” Numa cidade em que a água chega a faltar nas casas durante 20 dias seguidos, uma informação dessas vale ouro, ou quase.
  • Antônio Rodrigues Filho mora em Heliópolis – maior favela de SP – e lá possui um mercadinho com 16 computadores ligados na rede. O curioso é que ele não sabe nem ligar um computador. “Sou analfabeto, não tenho curiosidade nem paciência para fazer isso, não.”
  • Gleide Gomes mora na favela de Antares, no Rio e vê como como um investimento o tempo que os três filhos passam em lan houses da vizinhança. Como a família mora em uma área dominada por uma facção criminosa, o passatempo evita que os filhos fiquem na rua, à mercê dos traficantes.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui. Vale muito a pena.

o dia de plantar e de fazer as canaletas para estocar a água da chuva na barragem
Anúncios

Veja Meus Livros

A Veja está lançando, neste sábado, um aplicativo muito legal para quem, como eu, adora livros. Chamada de Veja Meus Livros, a ferramenta funciona, por enquanto, somente no Orkut, mas será expandida, no futuro, também para o Facebook.

Através dela, os participantes podem compartilhar suas bibliotecas virtuais, listando os livros que já leram, os que estão lendo e os que pretendem ler. Ainda há a opção de escrever resenhas e comentários sobre cada livro.

Um diferencial interessante do aplicativo é que, ao contrário de O Livreiro, onde é necessário criar toda uma nova rede de amigos, Veja Meus Livros permite utilizar a rede já existente no Orkut, maior site de relacionamento do país, com 27 milhões de usuários.

Para acessar, basta adicionar o aplicativo ao seu perfil clicando aqui.

Via.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Creative Review – Embalagem ambientalmente responsável

Creative Review

A embalagem da edição de novembro da revista Creative Review virá em uma forma ambientalmente responsável. Basta colocar a embalagem num recipiente, encher de água e pronto, ela se decompõe sem deixar resíduos tóxicos.

Claro que a iniciativa não acaba com todo o impacto ambiental necessário para a produção de uma revista de papel, mas, pelo menos, reduz parte dele. Então vamos torcer para que a moda pegue.

Mais detalhes no site da revista.

Via.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

O uso de mídias sociais nas empresas

Mídias sociais
Crédito

Acabei de ler essa matéria da Exame sobre o uso de mídias sociais e um dado me chamou bastante a atenção:

Uma pesquisa realizada em 2008 pela consultoria especializada em internet Forrester revela que 60% de 189 das maiores companhias do mundo ainda preferem métodos tradicionais para se relacionar com os clientes, como sites e newsletters. Apenas 13% consideram as redes sociais importantes.

A dificuldade das empresas em adotar as mídias sociais é até compreensível. Elas se acomodaram a um modelo de comunicação de mão única (“Eu falo, você escuta”) e agora se veem obrigadas a se adaptar a um modelo de mão dupla (“Eu falo, MAS TAMBÉM escuto”).

Mas fato é que as mídias sociais estão aí e a tendência é que cresçam cada vez mais. Por isso, as empresas que continuarem se fazendo de surdas, com certeza, vão perder grandes oportunidades de monitorar o que está sendo dito sobre elas, de rebater opiniões negativas a seu respeito e de estreitar o relacionamento com seus clientes.

Talvez essas empresas deveriam aprender um pouco com Obama, o homem que em 2 anos deixou de ser um desconhecido para se tornar o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Os hábitos e comportamentos dos adolescentes de hoje

Jovens

Acabei de ler uma matéria muito interessante sobre os hábitos e comportamentos dos adolescentes de hoje. Destaco alguns trechos:

(…) os meninos e meninas que nasceram a partir de 1990 não almejam fazer nenhum tipo de revolução – nem sexual nem política, como sonhavam os jovens dos anos 60 e 70. Mudar o mundo não é com eles. O que querem mesmo é ganhar um bom dinheiro com seu trabalho.

O fato de estarem sempre conectados os leva a ter interesse por mais assuntos e a ser mais bem informados de maneira geral. O lado ruim é que raramente tentam aprofundar-se em algum tema. Mudam de opinião com rapidez e frequência proporcionais ao liga-desliga do computador. (…) Plugados ao mundo, aos sites de relacionamentos como Orkut e aos serviços de mensagens instantâneas, eles movem-se em rede e estão menos divididos em tribos.

Apesar de todas as incertezas, um trabalho que os faça ricos é o sonho de 64% dos adolescentes. Faz sentido: os jovens de hoje estão caros. Caros, não, caríssimos. Eles custam cinco vezes mais do que há trinta anos. E, para aumentar mais os gastos familiares, são grandes influenciadores das compras dos próprios pais. Em nove de cada dez famílias que adquirem eletroeletrônicos, a decisão de qual aparelho levar é deles. Cerca de 45% dos adolescentes brasileiros correm às lojas assim que um novo gadget é lançado, segundo uma pesquisa da empresa Deloitte.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Greenpeace – Desmatamento

Genial esse anúncio criado pela Linksus para o Greenpeace. Ele mostra de maneira bem simples e prática o que acontece antes do papel virar revista:

Greenpeace 01

Greenpeace 02

Via.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/felipemendes87

Noblat e os blogs


Crédito

O Lino postou sobre uma palestra do jornalista e blogueiro (ou blogueiro e jornalista?) Ricardo Noblat em que ele fala da importância cada vez maior dos blogs numa época em que as informações estão cada vez mais online e mais e mais pessoas começam a usar a Internet.

Noblat também fala da queda dos investimentos de publicidade nos meios tradicionais (jornais, revistas, rádio, tv) e a migração dessas verbas para a Internet, além de abordar a questão da credibilidade dos blogs. Sobre isso, eu tenho uma visão parecida com ele: com o tempo qualquer blog pode consquistar credibilidade se fizer um trabalho sério e responsável.

Depois de ler o post inteiro do Lino, o que você pode fazer clicando aqui, fica claro que a tendência é que os blogs cresçam cada vez mais e que quem não se adaptar, com certeza vai ficar para trás.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: